sábado, 21 de novembro de 2009

Reino de Axum

Axum foi um reino africano que se tornou conhecido pelos povos da região, incluindo o Mediterrâneo, por volta do século I.




Tinha a sua capital na cidade de Aksum, na atual Etiópia, embora as cidades mais prósperas fossem os portos do Mar Vermelho de Adulis e Matara, na actual Eritreia. Tal como, mais tarde, os reis da Etiópia acreditavam ser descendentes do rei Salomão e da Rainha de Sabá, os monarcas axumitas tinham a mesma crença.




Aparentemente, este reino começou a estabelecer-se nesta região no século V a.C., uma vez que muitos dos monumentos de Aksum são dessa altura. No entanto, não há muita informação sobre esses tempos antigos, até Axum atingir o seu apogeu. No século II, Axum adquiriu estados na Península Arábica, conquistou o norte da Etiópia e, finalmente, o estado de Kush, cerca do ano 350. Os axumitas controlavam uma das mais importantes rotas comerciais do mundo e ocupavam uma das mais férteis regiões no Mundo. Aksum encontrava-se directamente no caminho das crescentes rotas comerciais entre a África, a Arábia e a Índia e, como resultado, tornou-se fabulosamente rica e as suas maiores cidades tornaram-se centros cosmopolitas, com populações de judeus, núbios, cristãos e até budistas.

No século IV, o rei Ezana adoptou o cristianismo e foi baptizado como Abriha. O reino de Axum foi o primeiro estado africano a cunhar a sua própria moeda, aparentemente começando no reinado de Endubis (cerca de 270) até ao de Armah (aproximadamente 610). Este estado criou igualmente, também no século III o seu próprio alfabeto, denominado ge'ez (que corresponde igualmente a uma língua ainda falada na região).

Fonte: Wikipédia

9 comentários:

  1. O interessante é que tudo indica que esta civilização já realizava comércio com a Índia e China. Foi realmente um grande império, militar e economicamente falando.

    ResponderExcluir
  2. éé verdade !!!
    o melhor é qe O reino de Axum foi o primeiro estado africano a cunhar a sua própria moeda, aparentemente começando no reinado de Endubis

    ResponderExcluir
  3. Fántastica histórica deste povos! reinado de grande resistência cultural de vida. Infelizmente so conheçer esta história, pela simpatia e Questão da africanidade! mas como eu evangélico nunca saberia pela boca dos religiosos, .Porque escondem a nossa história porque??? vim de colégio público, malmente contam a história das civilizações egípicias. É lamentável a educação pública, lamentável o sistema de governo do páis,e as migalhas salários de professores públicos.
    De volta ÁFRICA resistência.

    ResponderExcluir
  4. Pois é Laércio, cheguei a este blog por indicação
    de Babilak Bah. Recentemente encontrei na livraria Leitura um livro intitulado : " Mistério de Sirius". Refere-se aos Dogons. Povo que antecipou
    a Astronomia Ocidental no que se refere ao conhecimento do Sistema estelar de Sírius em alguns séculos. Se você não conhece, pesquise os Dogons , O Povo das estrelas!

    ResponderExcluir
  5. CADA VEZ MAIS VEMOS A RIQUEZA DA HISTÓRIA AFRICANA DE SEUS REINOS E POVOS COM UM GRAU DE DESENVOLVIMENTO IMPRESSIONANTE, TUDO ISSO, NOS FOI NEGADO ENQUANTO O SISTEMA NOS IMPÔS A HISTORIA DA EUROPA DE GOELA A BAIXO... MAS A REVISÃO DISSO TÁ SENDO FEITA AINDA BEM...

    ResponderExcluir
  6. cara ontigamente era muinto legal se hoje fosse assim eu seria o rei de achum.porque eu sou lindo,inteligente,estudante da melhor faculda de do maranhão o santa fé e adoro historia então tem que ser eu.

    ResponderExcluir
  7. Muito Legal!! estou estudando isso pra prova!!!

    ResponderExcluir
  8. Muito interessante esse império, mas uma dúvida esse reino era composto por negros ?

    ResponderExcluir